Parte 2  >>  Portais e ferramentas de busca

Portais são sites que servem de entrada para vários outros sites relacionados de alguma forma. Por exemplo, existem portais de culinária, portais de entretenimento, etc. Pela possibilidade de reunir milhões de pessoas conectadas ao mesmo tempo, os sites do gênero assumiram o comportamento de mídia de massa.

“Se fizermos uma analogia com a organização dos corredores de shoppings, iremos perceber que os portais também estão divididos em âncoras e canais, como nos grandes centros comerciais onde existem as praças de alimentação, as redes varejistas, as alamedas de serviços com sapataria, chaveiro, lavanderia e as lojas genéricas” (FERRARI, 2003, P. 19).

O conteúdo jornalístico tem sido o principal chamariz dos portais. São portais com conteúdos variados, muita informação e atualização em tempo real. Organizações noticiosas que têm domínio sobre os mercados locais de informação estão na melhor posição para aproveitar as oportunidades oferecidas pelo conceito de portal. Apresentam audiência segmentada, com tráfego constante e dirigido.

Estima-se que 80% do tráfego na web tem origem nos portais de busca, caminho natural de quem procura qualquer informação na web. Daí a importância de posicionar bem um site nas ferramentas de busca, um trabalho minucioso que requer o conhecimento das regras de inclusão e posicionamento nos buscadores.

Existe uma diferença sutil entre um mecanismo de busca e um diretório. Ambos permitem que se façam pesquisas por palavras-chave. No entanto, um diretório possui uma classificação hierárquica de páginas por assuntos, organizadas como uma arvore genealógica, enquanto um mecanismo de busca faz uma varredura pela web a procura de palavras-chave indicadas pelo usuário.

A maioria dos diretórios é compilada por seres humanos e normalmente exigem que o responsável pelo site faça o devido cadastro em seu banco de dados, que será avaliado antes de ser disponibilizado. Os mecanismos de busca possuem softwares que pesquisam através da web buscando pelas palavras que o usuário indicou. Geralmente, os portais de busca possibilitam os dois métodos de procura: por diretório e por mecanismo.

Uma das primeiras providências para divulgar um site consiste em submeter o nome e o URL aos mecanismos de busca, diretórios, guias na web, sites e outros veículos de divulgação apropriados.

As formas e os critérios de indexação dos catálogos (ou diretórios), dos mecanismos de busca e dos meta-buscadores são diferentes. Por isso, a visibilidade de um site na rede mundial pode depender, entre outras medidas, da correta indexação do conteúdo e das páginas.

O título de uma página na web é aquele texto apresentado pelo browser no alto da janela. Ele é o elemento mais importante para os mecanismos de busca. Em primeiro lugar porque as palavras contidas no título são indexadas na base de dados e têm grande prioridade nas buscas. Além disso, os títulos são mostrados nos resultados de uma busca, e por isso, devem ser atraentes para chamar a atenção do usuário.

Muitos designs que são agradáveis à visualização podem não ser eficientes para a indexação dos mecanismos de busca, como por exemplo páginas que utilizam muitos frames (molduras) e sites feitos predominantemente de imagens. O ideal é que toda imagem inclua o tag “HTML ALT=”, inserindo uma descrição curta da imagem para o caso de não ser possível carregá-la.

Alguns autores sugerem a inserção de palavras como “xxx”, “sexo”, “grátis” e outras, para que o site apareça entre as pesquisas mais populares (ZEFF & ARONSON, 2000). O problema é que muitos bloqueadores de sites impróprios não acessam sites cuja meta contenha esses termos. Por fim, é melhor não colocá-los.

  


webjornalismo.gelsonamaro.com // Jornalismo On-line: Guia Teórico e Prático

Conteúdo registrado na Biblioteca Nacional e protegido pelos Direitos Autorais

Incluir nos favoritos

Voltar para a página inicial

Entrar em contato